Caiado mostra preocupação com 'reforma desidratada'

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), demonstrou nesta terça-feira, 23, preocupação com a possibilidade de a reforma da Previdência sair do Congresso apenas com a alteração no tempo de contribuição para aposentadoria. "Temos que buscar alternativas para dar sobrevivência aos Estados. O que me preocupa é que a reforma seja de tal maneira desidratada que poderá se resumir apenas na mudança no tempo para aposentadoria e com isso não surtirá nenhum efeito", disse.

Ele citou, no entanto, que os parlamentares têm responsabilidade para a aprovação da reforma. Caiado participou de reunião com representantes de outros 23 Estados nesta terça-feira, em Brasília. Eles preparam um pacote de demandas a ser apresentado para o governo federal, o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF) na tentativa de impedir agravamento da crise dos Estados.

Pontos sugeridos de alteração na reforma devem ser apresentados em reunião marcada pelos governadores com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), no próximo dia 8. Os governadores devem apresentar os pontos de mudança e outras pautas de interesse nos Estados, como projetos do chamado pacto federativo. "Essa matéria pode avançar rapidamente e seria alternativa para sobrevivência dos municípios e Estados."

Perguntado se há erros do governo do presidente Jair Bolsonaro na articulação política, Caiado disse que "cada um tem seu estilo, não tem uma cartilha única para governar". Ele minimizou o fato de a equipe econômica ainda não ter aberto os dados detalhados que embasaram a proposta de reforma da Previdência, citando que ex-presidentes não informaram esses dados em outros governos.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Ouça a rádio mais alegre do Brasil!

PLAY

NOSSA EQUIPE

 

Luãn Henrique "Garotinho"

Editor

Marcione Barreira

Redação

Pesquisar